domingo, 18 de agosto de 2013

Tântrica: é uma massagem que muitas pessoas hoje em dia, associam ao sexo porém, estão errados. As massagens tântricas são isso mesmo: massagens. Não existe sexo de nenhum tipo muito menos penetração. No entanto, se for bem feita, poderá levar ao orgasmo. O problema está no termo tântrica, que era usado pelos hindus para descrever crescimento pessoal através de uma existência com prazer. A massagem em si pode causar orgasmos, mas é apenas um bônus e não o objetivo da massagem.

Em que consiste a massagem tântrica: O importante e ressaltarmos que a massagem não envolve sexo com penetração, mais sim uma massagem muito prazerosa que pode incluir os órgãos genitais e é por isso que ela não é uma massagem simples, que se encontra em qualquer lugar.

Veja abaixo alguns esclarecimentos específicos sobre massagem tântrica.

Os órgãos sexuais são conhecidos por lingam, no caso do homem, e por yoni no caso da mulher.

As práticas tântricas são originárias de uma região muito antiga do planeta aonde hoje está a Índia. Com o passar dos tempos, as práticas foram se misturando e incorporando influencias de outras culturas, filosofias e religiões mas é importante ressaltar que seu principal objetivo é desenvolver o autoconhecimento para que a evolução espiritual seja alcançada através do prazer
A energia sexual é a poderosa fonte da vida, o bloqueio ou o descontrole dessa força é causa de diversas formas de sofrimento para homens e mulheres. A movimentação da energia sexual rompe com os bloqueios que geralmente estão associados a determinados conteúdos emocionais que se cristalizam no corpo. É comum que esses conteúdos se cristalizem na região da pélvis, baixo-ventre, virilhas e órgãos genitais irradiando dores e desconfortos pela região lombar e atingindo nervos como o ciático. Estas regiões estão associadas ao primeiro e segundo chakras: região da sexualidade e prazer, área proibida, que por "não existir", recebe todo conteúdo que deve ser contido: raivas e medos antigos, considerados inadequados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário